5 Curiosidades sobre La Casa de Papel que todos os fãs deveriam saber

5 Curiosidades sobre La Casa de Papel que todos os fãs deveriam saber

7 de abril de 2020 1 Por Leticia Linhares

A parte 4 de La Casa de Papel acabou de ser lançada pela Netflix e vocês que acompanham nosso instagram já sabem que assisti tudo, devorei de uma vez igual fiz com Elite numa tacada só e tenho vivido o resto dos meus dias buscando curiosidades sobre La Casa de Papel, fanfics e criando teorias.

E dessas curiosidades separei cinco simplesmente fascinantes! Tá curioso?

Então, vem comigo…

Leia Mais: La Casa de Papel | 5 Teorias dos Fãs para a Próxima Temporada

Acredite se quiser, a série não é original da Netflix!

Talvez essa alguns de vocês já soubessem, mas para quem ainda não sabe. La Casa de Papel foi produzida originalmente por um canal de tv aberta espanhol: Antena 3.

A série foi lançada em 2017 e começou muito bem, chegando a ter mais de quatro milhões de espectadores no seu início, porém como a série não conseguiu manter essa audiência acabou sendo cancelada no final da sua segunda temporada.

Em seguida, despretensiosamente a Netflix comprou a série e a colocou no seu catálogo, não se preocupou com divulgação ou nada do tipo. Ao que parecia seria apenas mais uma opção entre tantas no catálogo, o que ninguém esperava é que do nada a série se tornaria uma das mais assistidas no mundo. Chegando ao segundo lugar do ranking do IMDB ultrapassando séries americanas aclamadíssimas pela crítica e público!

É por todo esse sucesso, que a Netflix a adota oficialmente e decide continuar sua história nas duas últimas temporadas que já vimos.

A série virou um símbolo real de resistência!

Curiosidades La Casa de Papel

Manifestações no Líbano com as fantasias de La Casa de Papel.

Pelo mundo todo, as máscaras de Dali e o macacão vermelho viraram símbolos de resistência.

No Chile, Líbano, Iraque, França, Brasil, e muitos outros países pessoas fantasiadas de La Casa de Papel saíram em protestos por direitos sociais usando da série como símbolo das suas lutas.

Infelizmente alguns ladrões também se inspiraram e mundialmente já ocorreram uma série de assaltos similares ao que se passa no programa, um deles ocorreu aqui no Brasil mesmo.

Berlim quase foi excluído da série!

Berlim (Pedro Alonso) em La Casa de Papel.

Por incrível que pareça um dos personagens mais populares quase foi excluído da série. O questionamento era em relação a sua misoginia e narcisismo. Enfim, eles acreditavam que Berlim não fazia sentido nos tempos atuais.

Mas a luta foi vencida pelo argumento da produção: que a série é apenas um espelho da sociedade e que deveria caber ao público escolher gostar dele ou não.

Surpreendentemente ele se tornou um dos favoritos pela empatia, que mesmo sendo vilão ele conseguiu gerar no público.

A veracidade nos assaltos é um dos pontos mais importantes para a série!

A maior parte dos obstáculos que os nossos ladrões favoritos encontram durante os assaltos a Casa da Moeda ou Banco Nacional da Espanha inspiram-se em desafios reais que eles encontrariam se realmente decidissem roubar um desses lugares. Por exemplo, o cofre onde fica o ouro no Banco Nacional da Espanha realmente enche de água em caso de roubo.

Além disso, a produção de La Casa de Papel realiza muita pesquisa antes de escrever seus roteiros. Afinal, todas as saídas que os ladrões encontram para derrotar sistemas de seguranças devem ser pelo menos possíveis. Dessa maneira, para que faça sentido a série contratou profissionais da área como consultores.

 Os roteiros são escritos praticamente ao mesmo tempo que as gravações!

 Para La Casa de Papel o processo criativo é algo muito importante, e os roteiros vão sendo escritos conforme as gravações vão acontecendo. O defendido pela produção é que as gravações vão dando ideias de que rumo tomar, desse modo ninguém sabe o que realmente vai acontecer antes de  tudo terminar.

Muitas vezes o roteiro é escrito tão perto que eles não tem sequer tempo para ensaiar os movimentos e acabam tendo que enviá-los para o celular dos atores. O que é fascinante como processo criativo, mas desesperador para quem trabalha com a produção. Conseguem imaginar?

De onde essas saíram tem mais um milhão, La Casa de Papel é sem dúvida uma das séries mais fascinantes que eu já vi. Dessa forma, mal posso esperar pela próxima temporada!

E vocês sabem de alguma curiosidade que eu não falei? Comentem aqui embaixo!

Fonte:

El Fenómeno La Casa de Papel (Documentário disponível na Netflix)