Dash & Lily | A nova comédia romântica da Netflix 

Dash & Lily | A nova comédia romântica da Netflix 

27 de novembro de 2020 1 Por Bruna Carvalho

O clima de fim de ano parece ser a melhor aposta para a Netflix. A partir de novembro, já aparecem no catálogo do streaming diversas produções sobre o Natal. Como previsto, elas mencionam a prática do famoso “kiss under the mistletoe”, comum na cultura norte-americana. No caso de Dash & Lily, série de comédia adolescente lançada no último dia 10, não seria diferente.

Produzida por Nick Jonas – sim, um dos Jonas Brothers! – a série é inspirada no livro “O Caderninho de Desafios de Dash & Lily”, escrito por Rachel Cohn e David Levithan. Mas, fugindo ao esperado sobre qualquer comédia romântica, os episódios se desenrolam longe do previsível.

Isso porque, a própria protagonista, Lily (Midori Francis) é uma nipo-americana, cujo seu irmão mais velho, Langston,

(Troy Iwata) é gay e que moram com o avô, Arthur (James Saito), um senhor japonês de pulso firme. Esse combo já é, no mínimo, curioso.

Como contexto, o Natal é um dos poucos momentos em que a família de Lily se reúne e segue à risca algumas tradições. Mas, ao contrário de LilyDash (Austin Abrams), o outro protagonista, desgosta do Natal por ser uma época não tão boa para sua família.

Assim, Dash jamais esperaria encontrar um moleskine vermelho numa biblioteca em Nova York, com a seguinte frase na capa: “Tem coragem…?”. Desse jeito, as primeiras folhas trazem pequenos desafios para quem achar o caderno e quiser descobrir a identidade do(a) mentor(a). Isso passa a ser um passatempo para Dash, que tenta saber quem está por trás das tarefas.

Mais instigante que isso só se houver mais disso, certo? Certo! Essa “caça ao tesouro” na cidade grande, com dois protagonistas bem diferentes – mas que, na realidade, têm muito em comum –  é a fórmula certeira que a Netflix guardou para nos presentear nesse final de ano.

Um clichê incomum

Contudo, apesar do ‘moleskine dos desafios’ ser a conexão para que Dash e Lily se conheçam, graças ao elenco carismático e diversificado, a história não se prende só ao caderno. Os personagens ajudam para que o desenvolvimento do roteiro fuja do esperado. Essa imprevisibilidade agrada e cada episódio aguça mais a curiosidade. Afinal, será que eles vão se encontrar? Será que vão ficar juntos? Como ou quando isso vai acontecer?! E se eles conhecerem alguém por fora?

E, como em todo desafio, a única regra é não usar o celular. Esse detalhe poderia ser mais acreditável, se a história fosse numa cidade menor. Até porque, graças às trapalhadas e um certo azar dos personagens, o caderno se perde em locais diferentes, o que gera a sensação de “e agora, como eles vão se comunicar?”. Mas, o encaixe do roteiro torna fluída a narrativa, sem parecer forçado considerar que dá para localizar, sim, algum objeto perdido numa cidade grande.

Portanto, Dash & Lily é uma opção cativante e leve para quem curte comédia, amor e a história ainda nada contra a corrente do que é tido como clichê em produções do mesmo formato. Apesar de não terem notícias ainda sobre a segunda temporada, estamos curiosos e ansiosos para que a Netflix nos presenteie, novamente, com a renovação da série!

Leia Mais: 5 Casais das Séries para te fazer acreditar no amor de novo