Um olhar sobre o filme: Fátima – A História de um Milagre

Um olhar sobre o filme: Fátima – A História de um Milagre

16 de outubro de 2021 0 Por Leticia Linhares

Se você cresceu em uma família religiosa como a minha, provavelmente já ouviu falar, ou talvez até tenha encenado uma peça sobre os acontecimentos de Fátima, mas caso não, não se acanhe que não é obrigatório conhecer a história para assistir o filme.

Na verdade, a proposta dele é exatamente essa, então caso você faça parte desse terceiro grupo que nunca ouviu falar, tenha em mente que o filme Fátima – A História de um Milagre vem apresentar a versão oficial e mais aceita no ponto de vista da Igreja Católica, sobre os acontecimentos na aldeia de Fátima em Portugal no ano de 1917.

Mas o que exatamente aconteceu lá?

Antes de mergulhar diretamente no que aconteceu em Portugal é preciso compreender o contexto do período: O ano era 1917, e a Europa enfrentava o terceiro ano da Primeira Guerra Mundial, em meio há milhares de mortes, fome e violência. O então Papa do período: Papa Bento XV, pede a todos os católicos que se unam em oração a Nossa Senhora pedindo para que ela interceda pela guerra e conceda a paz.

A Primeira Aparição

Pastorinhos de Fátima: Lúcia, Francisco e Jacinta. Via Wikipedia.

Aproximadamente uma semana após o pedido, em 13 de maio de 1917, acontece a primeira aparição de Nossa Senhora de Fátima para os três pastorinhos: Lúcia, Francisco e Jacinta, em um local chamado Cova de Iria. De acordo com os relatos dos pastorinhos, era por volta do meio-dia quando, após rezarem o terço, foram surpreendidos por um clarão e a aparição de Nossa Senhora, que segundo eles, lhes disse:

“Vim para pedir que venhais aqui seis meses seguidos, sempre no dia 13, a esta mesma hora. Depois vos direi quem sou e o que quero. Em seguida, voltarei aqui ainda uma sétima vez. Rezem o Terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo, e o fim da guerra.”

(Via Nossa Sagrada Família).

Porém, antes mesmo dessa aparição, de acordo com a PUC-SP, Lúcia já tinha relatado aparições anteriores do chamado Anjo da Paz.

Mais Aparições e o Milagre do Sol

Nos meses que se seguiram foram registradas mais aparições de Nossa Senhora, todas no mesmo dia e horário explicitados na primeira aparição. A cada uma mais a notícia se espalhava pela Europa e trazia mais fiéis e céticos até lá. Durante a penúltima aparição estima-se que aproximadamente 60.000 pessoas presenciaram o tão falado e discutido Milagre do Sol.

Para quem nunca ouviu falar, muitos dos que presenciaram o milagre relataram que o Sol teria se precipitado sobre a terra três vezes por dez minutos. Apesar de alguns estudiosos terem sugerido um possível delírio coletivo, ele foi refutado por ter sido observado em um raio de até 40 KM.

Milagre do Sol – Fátima, 1917 – Via Jornal Sol.

Enfim, ao menos é essa a versão oficial e apresentada no filme, há quem acredite que tudo não passou de uma farsa criada pela Igreja Católica para conseguir mais fiéis, um delírio ou mentira de três crianças que foi longe demais. Até mesmo entre os que acreditam que as crianças viram algo, há discussões se era realmente Nossa Senhora, e se o que eles contaram foi realmente o que ela disse. Logo, nem mesmo dentro da Igreja existe consenso, e olha que Fátima foi um dos acontecimentos mais documentados do século XX, imagine se não fosse!

Mas mesmo com todas as dúvidas, a fé e a esperança trazida por essa nova aparição inspirou peregrinos até lá. O que tornou Fátima um dos locais mais visitados do mundo todo quando o assunto é turismo religioso.

Leia Mais: Um nova olhar sobre os acontecimentos de Fátima

Mas e o filme?

Em formato de flashback, o filme narra duas histórias entrelaçadas: uma conversa, em 1989, entre Irmã Lúcia (Sônia Braga) e o professor Nichols (Harvey Keitel), um verdadeiro fiel da ciência e os relatos de Lúcia sobre os acontecimentos de 1917.

Com uma boa distinção entre as fotografias, o filme agrada com uma estética adequada que diferencia bem os dois momentos. Tudo isso sem roubar a cena do que é mais importante nessa obra: passar sua mensagem. Apesar de ter problemas importantes de roteiro e uma trilha sonora excessivamente melodramática em alguns momentos, o filme Fátima – A História de um Milagre é capaz de emocionar os religiosos e também consegue instigar pesquisas sobre o tema aos mais céticos.

E isso se dá pela forma como escolhe narrar os acontecimentos de 1917, todo o ceticismo e descrença em volta do tema são abordados e estão presentes na própria trama. Dessa maneira, a controvérsia que existe até hoje a respeito desses acontecimentos se torna um personagem do enredo presente entre estranhos, familiares e líderes políticos. Até mesmo a crítica à mercantilização do local está presente, ainda que de forma sútil.

Tudo isso colabora para que sua mensagem de fé e esperança seja transmitida, mesmo que com alguns tropeços. Ainda que pudesse ser melhor, é interessante ver essa história de uma perspectiva atual sem desrespeitar suas crenças e ainda assim causando impacto e reflexão.

Pontos Altos e Baixos da Trama

O Elenco

Um destaque vai para a atriz mirim espanhola Stephanie Gil, que interpreta Lúcia com tanta desenvoltura e carisma que eu não me surpreenderia se em alguns anos ela se tornasse um grande nome do cinema. O restante do elenco também não decepciona, um dos únicos incômodos é a distinção entre os sotaques. A escolha de produzir o filme é inglês é uma ótima escolha em termos de distribuição mundial, mas esbarra nos sotaques do elenco.

O Roteiro

Além disso, o filme peca principalmente no desenvolvimento da conversa entre Professor Nichols e Irmã Lúcia, apesar da ideia e os assuntos discutidos serem incríveis, as cenas não instigam como deveriam. Sônia Braga e Harvey Keitel até tentam, mas seus textos são superficiais e monótonos demais. Sem dúvida Irmã Lúcia e Professor Nichols poderiam ser melhor explorados.

O Final

Ademais, o fim é um tanto abrupto, apesar de nos contar o que houve, depois deixa a impressão que poderíamos vê-los ao invés de lê-los. Isso sem falar de alguns efeitos desnecessários e de qualidade duvidosa.

Contudo, apesar dos poréns técnicos, quando consideramos que seu objetivo é transmitir uma mensagem sobre fé e esperança, seria impossível não recomendá-lo. Seja para quem é religioso, ou para quem como eu está aberto a discussões e visões diferentes de mundo, o filme proporcionará bons momentos.

O filme Fátima: A História de Um Milagre já está disponível nos cinemas brasileiros.

E aí já assistiu? Comenta aqui embaixo o que achou!