‘O Esquadrão Suicida’ é Bom, Mas Poderia Ser Ótimo

‘O Esquadrão Suicida’ é Bom, Mas Poderia Ser Ótimo

6 de agosto de 2021 1 Por Giovanna Dalforne

Ola Turneiros, vocês também estavam ansiosos para o lançamento do O Esquadrão Suicida?

A primeira tentativa da DC de lançar essa história foi em 2016 e a obra tinha tudo para ser um grande sucesso, com atores aclamados e personagens queridos. Porém, para muitos é considerado o pior filme de “super-herói” feito, com personagens mal aproveitados e um roteiro confuso e cheio de furos.

No entanto, o fracasso de crítica e de público dessa primeira versão pode delimitou um caminho para a Warner/DC seguir. As pessoas queriam e ainda querem assistir filmes mais pesados e com humor subversivo, desde que fosse numa história melhor amarrada e aproveitada. E a partir dessa análise projetaram a nova história nos cinemas.

Vale ressaltar que o filme não é uma continuação, mas também não é um reboot e pode funcionar de modo totalmente independente ao seu antecessor. No entanto, referem-se a uma missão anterior que alguns personagens fizeram juntos, podemos nomeá-la como o Esquadrão Suicida de 2016.

Marvel

Além disso, eles trouxeram reforços. Como o novo diretor e roteirista é James Gunn, que trabalhou na franquia Guardiões da Galaxia, ou seja, ele já estava preparado para lidar com um grupo de desajustados hilários.

Junto a ele, vários outros profissionais que trabalharam nos filmes da Marvel, como o diretor de fotografia Henry Braham (“Guardiões da Galáxia Vol. 2”), e a figurinista indicada ao Oscar, Judianna Makovsky (“Guardiões da Galáxia Vol 2”, “Vingadores: Ultimato”). Além de alguns atores como, Michael Rooker, o Yondu, da franquia que Gunn dirigiu, por exemplo.

Sendo assim, qualquer semelhança é porque veio das mesmas cabeças.

 

O Esquadrão Suicida

O Esquadrão Suicida (2021)

Amanda Waller (Viola Davis) reúne os piores vilões de Belle Reve para mais uma missão da Força Tarefa X liderada pelo Coronel Rick Flag (Joel Kinnaman). Alguns membros da equipe já estão acostumados com o trabalho, como Arlequina (Margot Robbie), enquanto outros finalmente aceitaram o trabalho, como Sanguinário (Edris Elba). E ainda há muito mais vilões para se ver e morrer pelo caminho, entre eles Pacificador (John Cena), Capitão Bumerangue (Jai Courtney), Caça-Ratos 2 (Daniela Melchior), Sábio (Peter Capaldi) e muitos outros.

Dessa vez eles vão para Corto Maltese, fictícia Ilha da América do Sul que acabou de receber um golpe de estado e, por isso, devem encontrar e destruir o Projeto Estrela-do-Mar, antes que se torne uma ameaça para o EUA. Esse grupo de criminosos desajustados e estranhos vão precisar se dar bem para poderem sair vivos dessa.

O filme é Irreverente, Louco, Gore e de Humor Acido, ele cumpre com o que promete. Com um proposito simples para haver mais tempo para tiros e tripas, enquanto podemos rir de referências feitas e tiradas sarcásticas.

Apesar de pequenos momentos mais reflexivos e sentimentais de seus personagens disfuncionais e até momentos de fofura entre os desajustados, ele fará você se apegar aos personagens por todo o coração ali. A obra não tenta trazer uma profundidade que não cabe ali, pelo contrário, abraça o ridículo, o absurdo de seus personagens e as limitações da história. Divertido e pesado como tinha que ser, mas que não é para qualquer pessoa.

Ainda assim, poderia melhorar com transições mais suaves entre pontos da história para que o ritmo não seja quebrado a cada mudança de sequência e um equilíbrio maior. No entanto, gostei muito das novas adições, principalmente da Caça-Ratos 2 (Daniela Melchior).

Curiosidades

O Esquadrão Suicida (2021) Sol Soria ( Alice Braga)

A trilha sonora é sempre um detalhe a ser comentando nos filmes do Esquadrão Suicida e dessa vez não é diferente. Como a ilha para qual eles foram enviados fica na América do Sul, além de clássicos estadunidenses como Johnny Cash tem também Marcelo D2, Gloria Groove e Céu.

Além disso, a atriz brasileira Alice Braga é uma peça importante na história interpretando Sol Soria.

E como não pode faltar em filmes do gênero, há uma cena importante após os créditos e outra engraçada.

Apesar de que minha expectativa ter estado nas alturas por conta das primeiras críticas do filme e a alta porcentagem de aprovação, com isso minha primeira impressão do filme pode não ter sido tão favorável. Quando parei para analisar o filme é bom, e supre totalmente o fracasso da primeira versão. Desde que respeitamos a intenção do filme por isso vale a pena ser visto.

E vocês, já viram? Gostaram? Sentiram falta de mais alguma coisa? Conta pra gente!

Leia Mais: Easter Eggs O Esquadrão Suicida